segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Photoshoot: La Catrina - Halloween 2014

Olá pessoal! Tudo bem com vocês!? Espero que sim!!! ^^

Bom, o post de hoje vai ser um pouquinho diferente. Como eu disse pra vocês no post de apresentação, o blog seria meu cantinho onde eu falaria de moda, beleza, arte e coisas que eu gosto no geral, mas também faria posts relacionados ao meu trabalho de modelo e minhas apresentações de dança. E o post de hoje vai ser sobre o ensaio que eu fiz pro Halloween desse ano. Eu sei que ta um pouquinho atrasado, mas como na época eu ainda não tinha feito o blog, resolvi falar agora. Resolvi também porque foi um ensaio temático com um personagem que é cheio de história. Então resolvi compartilhar um pouquinho de conhecimento com vocês... Bora lá!? ^^

O tema do meu ensaio de Halloween desse ano, como vocês podem acompanhar na minha página, foi o de La Catrina, personagem típica do Dia de Los Muertos, no México. Lá, diferentemente daqui do Brasil, o dia dos mortos é festejado com bastante comida, doces, bebidas, bolos, música e alegria. Segundo a tradição (de origem indígena e remonta desde a época dos Astecas que foi uma das civilizações de maior peso naquela região), esse é o dia em que os mortos voltam para visitar seus parentes e conhecidos queridos e, portanto, devem ser recebidos da melhor forma possível. De acordo com a tradição, essa era uma festividade presidida pela Deusa Mictecacíhuatl, conhecida como Dama da Morte.

Depois da chegada dos espanhóis,as antigas civilizações na América foram perdendo suas tradições. O México acabou se transformando num país majoritariamente católico. Mas mesmo assim, algumas tradições indígenas perduraram durante os anos, como a festa do dia dos mortos, por exemplo.

La Catrina:

A Catrina foi uma personagem de um dos quadros do artista mexicano José Guadalupe Posadas (1852-1913). A obra pertence a uma série de quadros que retratavam cavaleras (caveiras) de forma humorística e contemporânea. Era a representação de um esqueleto de uma dama da alta sociedade e que tinha a função de memento mori ("Lembre-se que você é mortal"), se prestando ao papel de lembrar as pessoas que as diferenças sociais não significam nada perante a morte. Acredito eu (aqui é só achômetro viu pessoal. No que li não falava nada disso e não pesquisei mais a fundo.), que essa Dama de la Muerte moderna seria uma alusão a deusa da época dos Astecas. Essa representação artística da cavalera Catrina acabou se tornando um forte símbolo da Festa do Dia de los Muertos no México e perdura até os dias de hoje.

Bom gente, é essa a história. Eu não pesquisei muito a fundo sobre o assunto. Caso alguém saiba mais do que eu sobre isso, pode comentar aí embaixo e me corrigir! E caso tenha se interessado pelo assunto, não tenha preguiça de procurar mais sobre! :)

Agora vou postar todas as fotos do meu ensaio. Vocês também podem conferir as fotos deste ensaio e muitas outras na minha página. Logo abaixo, também colocarei um passo a passo da maquiagem, já que algumas pessoas me perguntaram como eu fiz a "máscara" da Dama de La Muerte. ^^



 




























Maquiagem La Catrina:

 1º Passar pancake no rosto todo (o branco. Também pode ser tinta de rosto, daquelas que palhaço usa). O pancake eu precisei passar várias camadas. A tinta não sei como fica. Mas sempre tem que esperar uma camada secar pra passar a outra por cima.

2º Desenhar os círculos pretos ao redor dos olhos com lápis jumbo preto e colorir dentro (também pode usar a tinta aqui e pode ser de outra cor que você queira também) e depois de seco passar um pouco de sobra da mesma cor por cima para ficar com um aspecto mais seco. Fazer a mesma coisa no nariz.

3º Desenhar as "pétalas da flor" ao redor dos círculos com lápis vermelho (pode usar tinta, ou pigmento, ou sombra, ou lantejoulas, ou strass ou qualquer outra coisa que você queira e também na cor que quiser).

4º Depois de todas as "pétalas" feitas, contornar um por um com delineador preto.

5º Desenhar a boca com delineador preto. Existem vários modelos de boca. Só dar uma pesquisadinha no Google e ver de qual você mais gosta. Caso seja uma daquelas com o canto "colorido", você pode usar o lápis jumbo preto pra ajudar no preenchimento.

6º Por último, fazer os detalhes no restante do rosto com delineador preto. Aí gente, os detalhes vocês podem fazer do jeito que quiserem. O legal é deixar a make com a sua personalidade. A minha eu fiz tipo uma teia de aranha na testa e uns riscos debaixo dos olhos e no queixo, mas vocês podem fazer o que quiser. É uma make mais livre e aberta a interpretações.


Gente, é isso! Ficou meio grande, eu sei, mas eu tentei fazer o mais resumido que eu consegui. E vocês sabem que resumir é uma coisa difícil pra minha pessoa né... rs

Espero que tenham gostado!

Beijos e até o próximo post! ;*

p.s.: Gostou da ideia e resolveu fazer uma make dessas também? Deixa eu ver!!! Posta uma foto aí nos comentários da sua versão da Dama de La Muerte que eu vou ficar super feliz! ^^


Referências:

- Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_dos_Mortos

- Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/La_Catrina

- Jornal GGN: http://jornalggn.com.br/fora-pauta/no-mexico-o-dia-de-los-muertos-e-motivo-de-festa


♥ Se gostou desse post, não se esqueça de seguir o blog e deixar seu comentário.
Assim você me ajuda na divulgação! :) ♥

Me siga nas redes sociais:
Follow me on the social medias:
| Facebook | Instagram | Youtube | Tumblr | Lookbook | Twitter |

2 comentários:

  1. Quero um DIY dessa maquiagee divônica! *-*
    E simplesmente AMEI o seu cabelo assim <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu animar, farei um especial de halloween esse ano aqui pro blog e ensino a make. Mas você viu que aí no post tem o passo a passo dela, né!? ^^
      Obrigada! ♥
      Saudades do azulzinho... :/
      rs
      bjin

      Excluir

♥ LEIA a postagem antes de comentar.
♥ Sua opinião é super importante pra mim, por isso não deixe de comentar.
♥ Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, é só deixar aí em baixo.
♥ Comentários ofensivos não serão aceitos. Serão excluídos e o usuário banido.